“Olhou no olho do meu sobrinho e não atirou”, diz tia

0
29

A aposentada Lucia Moretti, tia de um dos alunos da Escola Estadual Raul Brasil, palco do tiroteio em Suzano nesta quarta-feira (13), afirmou ao Terra que os atiradores se aproximaram, mas pouparam o sobrinho. “Olhou no olho do meu sobrinho e não atirou”, disse ela, a partir de relatos de Rogério, de 16 anos, aluno do 2º ano do Ensino Médio. 

Lucia, Rogério e os pais do jovem moram no mesmo terreno, a três quarteirões da escola. Segundo ela, Rogério viu pessoas sendo atingidas, está em choque em casa e disse que nasceu de novo. A aposentada contou ainda que o jovem ficou escondido no banheiro dos professores e só saiu quando a polícia chegou. 

Movimentação após tiroteio na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano
Movimentação após tiroteio na Escola Estadual Raul Brasil, em SuzanoFoto: Bruna Nascimento / MyPhoto Press/Estadão Conteúdo

O tiroteio na Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, deixou ao menos dez mortos: 7 crianças, 1 funcionário e os 2 atiradores, que teriam se suicidado. Há ao menos 10 pessoas feridas, levadas para três hospitais da cidade. 

Os dois atiradores que abriram fogo na escola, segundo o comandante da PM, coronel Marcelo Vieira Salles,  usaram um revólver calibre 38 e também portavam uma besta – espécie de arco e flecha aprimorado. Salles disse que se trata de uma arma medieval. “Em 34 anos de serviço, nunca vi nada parecido”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui