Novas vítimas denunciam o Médico Danilo Rocha Dias

0
63

Abertura de investigação ocorre após uma paciente morrer na mesa de cirurgia durante procedimento estético em SP

medico danilo dias
Um caso que ganhou repercussão foi o da youtuber Camilla Uckers, que foi levada às pressas após cirurgia feita por Danilo Dias

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) abriu investigação contra o médico Danilo Rocha Dias, acusado de mutilar e matar pacientes no Ceará e São Paulo após cirurgias plásticas. No começo deste mês, uma paciente morreu durante um procedimento no abdômen.

O médico é conhecido em Fortaleza, onde começou a carreira como cirurgião plástico e tem uma clínica especializada. Após ser acusado de erros médicos, no entanto, ele deixou a capital cearense e começou a atender em uma clínica em São Paulo. No Ceará, Dias acumula ao menos três denúncias e investigações.

Sandra Mara Trovino, de 45 anos, morreu no último dia 9, na capital paulista. De acordo com o filho dela, Wellinton Trovino, Sandra fez os exames pré-operatórios e estava bem de saúde. “Minha mãe era bem ativa, fazia academia. Enquanto estava na mesa de cirurgia, ela sofreu parada cardíaca”, disse.

Ainda segundo Wellinton, o médico Danilo Rocha Dias afirmou aos familiares que estava “triste” com a situação. “Meu pai entrou em contato, mas ele só disse que lamentava. Disse que iria até minha casa para falar sobre o assunto, que se sentia triste e estava orando”, afirmou.A família de Sandra promete entrar na Justiça. Como o caso é recente, os familiares aguardam resultado definitivo do Instituto Médico Legal (IML) para acionar o médico judicialmente.

Outros casos

Danilo Rocha Dias acumula ainda denúncias de pacientes que ficaram próximos da morte, após cirurgias realizadas por ele. O caso mais conhecido é da youtuber e cantora Camilla Uckers. Em janeiro de 2018, ela precisou ser levada às pressas para o hospital após colocar próteses de silicone. O procedimento, que contava ainda com lipoaspiração e rinoplastia, foi feito com o médico e, posteriormente, ela retirou as próteses.

À época, o hospital informou que ela corria risco de morte por infecção generalizada por causa das próteses. “Ele atingiu meu nervo ciático na hora da cirurgia e até hoje estou mancando”.

Fora do país

A reportagem ligou para a clínica em que ele atende pacientes em Fortaleza. Segundo uma funcionária, ele está fora do país e deve voltar apenas na segunda semana de abril. A funcionária afirmou que ele está em um congresso. Anteriormente, o médico se defendeu dizendo que em nenhum momento houve imprudência e que todos os procedimentos de segurança foram realizados.

Leia abaixo a íntegra da nota enviada pelo Cremesp:

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) instaurou sindicância para apurar as denúncias envolvendo o médico Danilo Rocha Dias. A investigação correrá sob sigilo determinado por lei.O Cremesp reitera que, enquanto o profissional estiver com o registro ativo em Conselho de origem, pode pleitear inscrições secundárias. O impedimento para o exercício da profissão em todo o território nacional somente se dá quando houver condenação à pena de cassação do registro (prevista no Artigo 22 da Lei 3.268/57), após processo ético-profissional transitado em julgado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui